A FORÇA DO VERBO

palavras

“Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão.” Marcos 13:31

A palavra é a materialização dos sentimentos mais íntimos do ser.

A força do verbo é capaz de impulsionar o progresso do indivíduo ou da comunidades, ou promover a queda nos despenhadeiros da sombras.

A energia expressa através do verbo já era estudada pelos colégios dos sábios do passado. Confrarias e mosteiros foram erguidos em todas as épocas, em cujo interior se aprendiam e exercitarem o poder e o alcance da palavra como agente criador e modelador da forças interiores da alma.

O verbo dá forma ao pensamento. A energia benéfica da palavra desveste-a de poder, que modela, em torno de quem a pronuncia ou no local para onde é dirigida, os fluidos ambientes. Nasce assim a força do mantra, que, pela repetição harmoniosa, cria uma egrégora sadia com a qual são alimentadas as aspirações e as inspirações superiores da humanidade.

A palavra é uma conquista do espírito, que ao longo dos séculos, desenvolve o seu potencial rumo a maiores definições para expressar a sua imortalidade.

Com o uso da palavra, o homem terrestre cria a guerra, destrói, subjuga, mata, atrofia as forças da alma. Utilizando-se da palavra, o homem constrói a paz, eleva a alma, promove a vida, cria esperança, incentiva o progresso e faz luz em torno de si.

Já escreveu um sábio do passado: “No princípio era o verbo”, dessa maneira nos ensinando que a palavra ou o verbo é o único de toda a realização no mundo da forma. Isso nos faz refletir quanto ao uso que se faz dessa força que se materializa através da boca.

A palavra, quando pronunciada, não tem mais retorno; modela nos fluidos ambientes e na luz astral aquilo que ela materializou. Quando retida ou educada em seus primeiros impulsos poderá evitar desastres e conflitos dolorosos. Quando melodiosa, poderá elevar o sentimento e o pensamento às viagens do universo interior.

A palavra é um recurso desenvolvido pelo homem, sob cujo poder ele expressa a inspiração com que se afiniza. S0b a intuição superior, o homem expressa pelas palavras o bem e o belo, para a elevação própria e das coletividades.

Venceremos!

Robson Pinheiro pelo espírito de Alex Zarthú – livro Serenidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s