PAZ NÃO É INÉRCIA

paz-jesus

Que a paz esteja com você! – Jesus (João 20:21)

Essa foi a saudação que Jesus fez aos discípulos, temerosos diante da perseguição que os líderes judeus promoviam contra os cristãos. Os discípulos estavam reunidos secretamente, amedrontados, e Jesus, que já havia sido crucificado, apareceu-lhes em espírito, exortando que a paz estivesse com eles!

Hoje, talvez, estejamos aflitos por algum motivo. É possível que estejamos com medo – medo de viver, medo de que algo ruim nos aconteça, medo de que nossos sonhos desmoronem.

A experiência humana é cercada de muitos desafios e frustrações. Não temos garantia de que tudo sempre sairá bem. Nossos planos nem sempre darão certo. E mesmo aqueles que se concretizam, muitas vezes, ao longo do tempo, se tornam pesadelos.

Por essa razão, Jesus faz o apelo para que estejamos em paz, mesmo nos momentos dos grandes desafios.

Paz não é ausência de luta.

Paz não é acovardamento perante os obstáculos.

Paz não é fugir do mundo com medo de enfrentar contrariedades.

Paz não é se isolar das pessoas com medo de ser ferido.

Paz não é inércia, nem comodismo.

Vale lembrar que Jesus veio falar de paz aos discípulos exatamente quando eles estavam atemorizados pela perseguição aos cristãos.

A paz nasce quando estamos realizando a nossa missão de vida.

Nasce quando estamos plantando nossos sonhos, apesar das tempestades.

A paz brota quando, a despeito do medo que sentimos, tomamos as atitudes necessárias à solução de problemas que nos afligem.

A paz surge quando expulsamos os conflitos com a coragem de entender e perdoar.

A paz renasce quando, apesar de toda a guerra, nosso coração não desiste de amar!

Certa feita, Jesus falou palavras fortes e, aparentemente, estranhas. Disse que ele não tinha vindo trazer a paz, mas, sim a espada. (Mt 10:34) É claro que Jesus não estava pregando a violência – isso seria incoerente com os seus ensinamentos de amor e bondade. Sou da opinião que, ao se referir à espada, Jesus quis se referir à necessidade que temos de cortar nossas ligações com o mal, isto é cortar o egoísmo, o orgulho, o medo, a maledicência, a mágoa, o ódio e tudo aquilo que nos afasta da paz. Curiosamente, por mais paradoxal que possa parecer, não há paz sem luta – evidentemente, não luta contra o próximo, nem contra nós mesmos, mas luta contra as nossas tendências inferiores que, uma vez manifestadas, criam conflitos em nossa vida, que tanto nos fazem sofrer.

Com Jesus, aprendemos que a paz não vem de fora, não nasce apenas quando o céu está azul, não é um empréstimo divino. A paz é uma virtude que construímos dentro de nós, sobretudo quando o céu está nublado de problemas, e seus alicerces estão na consciência tranquila por estarmos lutando contra o que nos impede de crescer e ser feliz.

Jose Carlos de Lucca

Livro – Pensamentos que Ajudam

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s